Início / +Mediateca / Poesia / Poema – Qual o meu ser?

Poema – Qual o meu ser?

Ver Artigo

Poema - Qual o meu ser?

Qual o meu ser?
A noite cai sobre os meus ombros
Uma lágrima escore pelo rosto
Meu coração bate com mais força
O suor começa a sur­gir
Estou longe, muito longe
Per­dido, e não sei por onde ir
Olho em volta
Pois estou rodeado de gente
Revolto-​me na milha revolta
Agora sou um homem difer­ente
Não con­heço ninguém
E ninguém me con­hece a mim
Posso ser Deus, Satanás
Basta eu crer e ser assim
Cresci dei cabeçadas
Mudei como ninguém
Sou um anjo e tenho asas
E voo até o além
Sou um mon­stro e mato
Sem dó nem piedade
Na noite corro e ataco
Mas qual dos dois é ver­dade?
Para já não vou decidir
Logo o sol nascera…
E eu volto a mudar
Sou como uma nuvem
Que muda con­soante o vento soprar…

Pedro Silva

2.º Ano - Téc­nico de Mecatrónica

Qual o meu ser?
A noite cai sobre os meus ombros
Uma lágrima escore pelo rosto
Meu coração bate com mais força
O suor começa a surgir
Estou longe, muito longe
Perdido, e não sei por onde ir
Olho em volta
Pois estou rodeado de gente
Revolto-me na milha revolta
Agora sou um homem diferente
Não conheço ninguém
E ninguém me conhece a mim
Posso ser Deus, Satanás
Basta eu crer e ser assim
Cresci dei cabeçadas
Mudei como ninguém
Sou um anjo e tenho asas
E voo até o além
Sou um monstro e mato
Sem dó nem piedade
Na noite corro e ataco
Mas qual dos dois é verdade?
Para já não vou decidir
Logo o sol nascera…
E eu volto a mudar
Sou como uma nuvem
Que muda consoante o vento soprar…

 

Pedro Silva

2.º Ano – Técnico de Mecatrónica

 
 

0 Comentários

Seja o primeiro a comentar este artigo!.

 
 

Deixe um comentário